5 dicas para cuidar da saúde durante o outono

Ernesto Matalon
Por Ernesto Matalon

No dia 20 de março, começa o outono e, com a chegada dele algumas doenças podem se tornar mais frequentes, principalmente, alergias e síndromes respiratórios. Isso acontece por causa da mudança de temperatura e da queda da umidade relativa do ar. Além disso, irritação nos olhos, coceira, secura e doenças virais também se manifestam com mais facilidade na estação.

“Esta é uma das estações mais desafiadoras para a imunidade. Com as temperaturas mais amenas, estamos menos suscetíveis à exposição ao sol, o que pode interferir em nossos níveis de vitamina D, nos deixando mais cansados e indispostos. Além disso, com as temperaturas mais baixas, manter uma rotina ativa e saudável pode ficar ainda mais difícil, interferindo diretamente no bom funcionamento do nosso sistema imunológico”, explica a Carol Tavares, nutricionista da Vitamine-se.

O que é chamado de sistema imunológico se refere ao conjunto de diferentes grupos de células, moléculas e tecidos que são os responsáveis por proteger o organismo contra qualquer ameaça. Já a imunidade consiste na capacidade do corpo de se defender contra agentes danosos e de combater infecções e doenças.

Para fortalecer a imunidade, você provavelmente já sabe a respeito da importância de consumir alimentos ricos em vitamina C. Entretanto, outros cuidados diários também são necessários. Abaixo, você confere cinco dicas para manter a saúde em dia não apenas durante o outono como também ao longo de todo o ano.

Não perca o ritmo

Uma das principais aliadas para a regeneração das células do sistema imunológico é a atividade física. Segundo estudos, ao praticar pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana, você já vai estar contribuindo significativamente para a sua saúde. Ao se movimentar, a produção do hormônio do estresse diminui e a circulação sanguínea melhora, favorecendo o funcionamento do sistema imune.

Mantenha uma alimentação balanceada e colorida

Tenha refeições bem coloridas, com várias opções de frutas e vegetais. Dessa forma, você vai consumir uma maior quantidade de nutrientes, como vitaminas, minerais e polifenóis, essenciais para que as células imunológicas se tornem ainda mais fortes. Abaixo, você conhece a ação de alguns nutrientes para o nosso sistema de defesa:

Vitamina C: Graças à sua capacidade antioxidante, combate a liberação de substâncias que causam inflamação e protege as células de defesa contra danos.
Vitamina D: Estimula a produção de substâncias antibióticas e a proliferação das células de defesa.
Zinco: Também conta com uma ação antioxidante e, por esse motivo, combate radicais livres. Além disso, é importante para a formação e para o funcionamento das células do sistema imunológico e incentiva a produção de substâncias anti-inflamatórias.
Selênio: Assim como o zinco, o selênio desempenha um papel interessante quando o assunto é combater radicais livres e diminuir a produção de substâncias inflamatórias.
Magnésio: Para que o sistema imunológico funcione adequadamente, é preciso que o indivíduo tenha um sono de qualidade. E é justamente para isso que o magnésio é interessante, pois ele auxilia no relaxamento do corpo.
Beta-glucana de levedura: Faz com que as células estejam mais “treinadas” para reagirem contra vírus ou bactérias que entrarem em contato com o organismo.
Hidrate-se

Beber água é indispensável para que os nutrientes consigam suprir corretamente as necessidades do sistema imunológico. Além disso, a hidratação também é um fator que promove o funcionamento adequado do nosso sistema linfático, responsável por eliminar resíduos, germes e toxinas.

Controle o estresse

Você sabia que o estresse prolongado eleva, de forma crônica, os níveis de cortisol? Quando isso acontece, o sistema imunológico não consegue agir adequadamente na hora de proteger o corpo contra possíveis ameaças e doenças.

“Por isso, tente controlar o estresse incluindo pequenas pausas em sua rotina, além de atividades que proporcionam bem-estar. Vale meditação, ioga, exercícios físicos, um jantar com amigos, um bom livro ou filme e momentos de qualidade com a família”, acrescenta a nutricionista.

Tenha uma boa noite de sono

Dormir bem entrega inúmeros benefícios para o bem-estar físico e mental, como a recuperação de tecidos e a ativação de células de defesa.

Em contrapartida, quando não temos um período de descanso suficiente, o sistema imunológico pode sofrer um desgaste, deixando o nosso corpo mais suscetível aos invasores nocivos, além de elevar os níveis do hormônio do estresse.

Uma dica para ter uma boa noite de sono é ficar longe de aparelhos eletrônicos pelo menos duas horas antes de dormir.

Compartilhe esse Artigo
Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *